Banco do Brasil abre crédito para microempreendedores informais

Banco do Brasil abre crédito para microempreendedores informais

O Banco do Brasil criou uma linha de crédito especifica para microempreendedores informais que pode ser solicitada até pelo celular. Batizado de Microcrédito Produtivo Orientado (MPO), esse empréstimo pode variar entre R$ 1 mil e R$ 21 mil e o pagamento pode ser parcelado entre 5 e 18 prestações, revelou a Istoé Dinheiro.

De acordo com a direção do BB, a ideia do banco é ajudar o empreendedor com dinheiro para capital de giro ou para compra de equipamentos, móveis, ferramentas e demais itens necessários ao funcionamento da atividade.

No primeiro pedido, o empreendedor deve comparecer a uma das agências do BB para solicitar o empréstimo e assinar a documentação como o termo de adesão e cláusulas gerais. Em um segundo momento, caso já tenha utilizado o empréstimo antes, o interessado consegue a liberação do dinheiro diretamente pelo aplicativo do banco no celular ou em algum canal de atendimento do BB.

Para ter direito à linha de crédito, o BB exige que o microempreendedor:

  • Seja informal, com renda bruta mensal de até R$ 30 mil
  • Seja microempreendedor individual (MEI), com faturamento anual de R$ 81 mil
  • Tenha um microempresa, com lucro de até R$ 360 mil ao ano
  • Apresente garantia pessoal de terceiros (em alguns casos a garantia pode ser dispensada)

Por fim, para ter direto ao crédito do BB, o endividamento do microempreendedor no Sistema Financeiro Nacional (SFN) não pode exceder R$ 80 mil, excetuando-se desse limite as operações de crédito habitacional.

Apesar de ser tentador obter recursos para ampliar o negócio ou resolver alguma pendência, é preciso atenção para não cair na armadilha do endividamento. A solução está no planejamento detalhado, conforme aponta o gerente acadêmico da Faculdade Administradores de Valor, Wallace Portilho.

“Em primeiro lugar, é preciso que o empreendedor defina com muita calma e análise fria o seu plano de negócios, pois, ele servirá como um suporte na percepção real das estratégias iniciais: investimento, produto, marketing etc”, diz Portilho, lembrando que o Sebrae oferece alguns cursos e ferramentas que ajudam o empreendedor a definir e montar o plano de negócios.

“É importante ressaltar que o maior erro cometido entre os empreendedores de micro e pequenas empresas é a inversão de centro de custos, que nada mais é do que inserir nas contas da empresa os gastos pessoais ou domésticos”, salienta Portilho. “Essa prática tem levado, ao longo dos anos, muitas empresas fecharem as portas, além de acumular dívidas. Assim, é imprescindível que, dentro do plano de negócios, seja definido o pró-labore do proprietário e que este seja cumprido com rigor, assim como o salário dos demais colaboradores da empresa”.

Veja mais materias sobre:

Empreender, admistração , empreendedorismo

Redes Sociais

Atendimento

Atendimento de segunda a quinta-feira das 08:00h às 18:00h e sexta-feira das 08:00h às 17:00h (Exceto Feriados)

Telefones:

    • 0800 602 6660
    • (62) 3937-7056
    • (62) 3937-7063

Whatsapp:

Endereço

Campus I:

Rua Benjamin Constant, nº 1491, Centro, Anápolis - GO.

CEP: 75.024-020

Campus II:

Av.Presidente Kennedy, 863, QD. 32 LT 12/13, Maracanã - Anápolis - GO

CEP: 75040-040

Escritório administrativo - São Paulo

Rua: Haddock Lobo, n° 131, Sala: 910, Cerqueira César.

CEP: 01414-001 , São Paulo -SP.

Fale conosco